Pular para o conteúdo

De ERP complexo a gestor comercial simples em 3 meses

RGE Campinas > Dica > De ERP complexo a gestor comercial simples em 3 meses

 

Verdade seja dita: um dos maiores talentos do ser humano é transformar uma ideia que pode ser extremamente simples em algo complexo e trabalhoso. 

 

Quando se tem um time enxuto, o principal requisito é ser multitarefa.  Já me vi, por diversas vezes, fazendo atendimento, vendas, gestão, prospecção, administração, cuidando das finanças e ainda atuando ativamente no desenvolvimento dos projetos. 

 

Ao ser uma empresa com uma estrutura relativamente pequena, mas com capacidade para atuar em grandes projetos, a única forma de fazer as coisas acontecerem é otimizando processos, exercendo mais de uma função no seu dia a dia e trabalhando muito, muito mesmo. 

 

Boa e velha planilha 

 

No nosso caso, sempre gerenciávamos nossos prospectos em planilha. Tudo funcionava bem até o momento em que começamos a atuar em projetos de grande porte, nos quais eram necessárias diversas reuniões para definição de escopo, apresentar a proposta para diferentes departamentos até chegar ao fechamento do negócio e início efetivo da empreitada. 

 

O famoso CRM 

 

Buscamos então, uma solução existente no mercado para gestão comercial: o CRM. Não testamos menos de 20 plataformas. Muitas realmente extraordinárias, com muitas funcionalidades e relatórios que transbordavam informações. 

 

Porém, a dificuldade que mais encontramos na maioria das plataformas que testamos foi que: não precisávamos apenas de vendas, mas também de gestão e de ajuda para o time se organizar e desenvolver os projetos de fato. 

 

Tudo que queríamos era um ‘Excel mais elegante, com controle de anotações por prospecto e totalmente online, que nos mostrasse de forma resumida o quanto tínhamos em prospecção e onde colocar foco’. 

 

Encontramos aí um potencial nicho de mercado: criar uma plataforma de gestão comercial que agrade quem um dia já usou uma planilha para tal fim, mas se sentiu um pouco limitado com os recursos do Excel e gostaria de ter isso mais bem organizado e online. 

 

Validação da ideia 

 

Como qualquer startupeiro que se preze, optamos por validar nossa ideia utilizando uma ferramenta já existente: oTrello. Um gestor de listas de tarefas.  

 

Com o tempo, vimos que aquele modelo de organização estava funcionando bem para nosso negócio, mas sentíamos falta de algumas coisas: 

  • Como saber o acumulado em prospecção com base em cada produto/serviço que estávamos negociando? 
  • Como saber quanto em dinheiro estava ‘empacado’ em propostas pendentes de retorno? 
  • Como extrair relatórios customizados para ter informações mais estratégicas com relação ao nosso setor comercial? 

 

O protótipo 

 

Uma vez que nossa ideia de como resolver o nosso problema estava validada, partimos então para o desenvolvimento de um protótipo de software que fizesse o que queríamos. Após 3 meses de desenvolvimento, lançamos o Ziptime, uma plataforma gratuita e simples para gestão comercial compartilhada. 

 

O mais interessante é que, em menos de um ano de operação, já temos mais de 500 empresas utilizando a plataforma. E todo dia, estamos melhorando o sistema, seja em funcionalidade, em design, em estrutura geral, sempre com base nos feedbacks que coletamos dos clientes que usam ativamente o sistema. 

 

Normalmente, se você descobre um jeito de resolver um problema que você tem, há grande chance de mais pessoas ou empresas também terem este mesmo problema e estarem buscando uma solução plausível para isso. 

 

Dê um jeito de validar sua ideia, por favor. 

 

Crie protótipos, colete feedback, faça parceria e sempre busque pessoas de confiança para estarem junto contigo em sua empreitada. 

 

A melhor maneira de validar sua ideia é conversando com potenciais usuários e compartilhando. Não tenha medo de ‘roubarem’ sua ideia só pelo fato de você compartilhá-la. Afinal, uma ideia só tem valor se ela for bem executada. 

 

Se desenvolver seu projeto for necessária uma equipe técnica, procure investir do seu próprio bolso pelo menos no MVP de seu projeto. Esse é o conceito de Bootstraping, que na prática é: acredito na minha ideia, por isso, antes de querer que alguém invista nela, eu investirei. 

 

Mas, antes de sair investindo dinheiro na sua ideia, invista seu tempo, seu knowhow no mercado em que pretende atuar, converse com pessoas e profissionais da área e pesquise muito por soluções semelhantes à sua. 

 

Existem diversas aceleradoras, incubadoras, espaços compartilhados, agências digitais e profissionais autônomos que podem contribuir com sua ideia. 

 

Validou sua ideia? 

 

Bom, agora é hora de buscar investimento, mentoria ou uma equipe especializada para desenvolver seu projeto. Mas isso é assunto para um próximo artigo. 

 

Até breve. 

 

Hugo Ferreira – Nano Incub

Empreendedor Inovador

Redação RGE
Postado por: Redação RGE
Publicado em: 09/01/2018

Comente o que achou sobre este artigo.

Você também pode gostar destes artigos

07/02/2018

Investimos muito tempo e dinheiro para buscar respostas e encontrar formas de lidar melhor com as relações no trabalho, em casa, no ciclo social, consigo mesmo, em busca de melhorarmos e encontrarmos a felicidade. Com isso, após estudos e descobertas, iniciamos a aplicação dos conhecimentos adquiridos em nosso dia a dia e a cada pessoa […]

31/01/2018

A sucessão familiar significa dar continuidade a um sonho estabelecido anteriormente pelos fundadores. Entretanto, viver o crescimento de uma empresa e presenciar a necessidade do fôlego da sucessão realmente não é fácil. As dificuldades geralmente se tornam evidentes na medida em que as ideias oriundas do sucessor surgem. Há algumas regras que sugerem para amenizar […]

24/01/2018

  Transformação Digital é o nome dado ao conceito que diz respeito à importância do papel da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) no desenvolvimento da estratégia, estrutura, cultura e processos dentro de uma empresa. A partir do momento em que o mercado corporativo vai evoluindo e se movimentando nessa direção, acompanhando as mudanças de […]

0 Compart.
Compartilhar
Compartilhar
Twittar
+1